04 - Emboscados e Perdidos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

04 - Emboscados e Perdidos

Mensagem  Kemedo em Seg Dez 19, 2011 6:22 am

Após o descobrimento de algumas verdades sobre Ozmar, O Meio-Elemental, a caravana segue seu caminho pela savana. Mas o silêncio excessivo chamou atenção dos mais atentos.

Um sussurro de uma voz élfica feminina corre como uma brisa pela caravana inteira, numa canção sinistra, tão baixa que parece aumentar os sons que vem de fora ao invés de abafá-los...

"Ao anoitecer
Ela correrá até mim
Como sonhos sussurrados
Seus olhos não conseguem enxergar

Macia e quente
Ela tocará meu rosto
Uma cama de palha
Em contraste à renda

Acreditamos que alcançaríamos o arco-íris
Cavalgaríamos o vento até o sol
Navegaríamos em navios de esplendor

Mas a vida não é uma roda
Com correntes feitas de aço
Então me abençoe"

Spoiler:

Os ânimos que estavam armargurados, tornaram-se tensos e atentos. Mas não atentos o suficiente...

Não mais que de repente, a primeira carroça parou, fazendo todos pararem, Paul apressou-se à frente para ver o que houve, mas não houve tempo, flechas voaram das macegas e árvores a sua volta, enquanto globos de trevas apareciam de tempos em tempos, e quando eles desapareciam, ficavam apenas corpos pelo chão, era uma EMBOSCADA. Um bando de assassinos estavam massacrando a caravana.

Em muito menor número, a bravura dos defensores da caravana fez a emboscada falhar, e Paul, Passomédio, Krock saíram atrás dos atacantes e para reaver o amigo eqüino de Paul, não alcançando os atacantes que debandavam, e encontrando o cavalo de Paul morto, voltaram para a caravana.

MORTE.

Não há outra palavra para definir o que eles encontraram quando voltaram, enquanto os bravos heróis se afastaram da caravana, os assassinos atacaram com uma força superior. Nada tinha restado além de corpos sem vida e resquícios de uma caravana. Foi quase inacreditável a destruição causada em tão pouco tempo.

Paul, Krock e Passomédio apressaram-se para salvar seus companheiros, mas era tarde demais. Lúthien tinha seu abdomen perfurado por inúmeras flechas negras, e dos ferimentos escorria um líquido negro e fétido, provavelmente veneno, suas olhos e suas mãos estavam direcionados para Berengor, que morrera com uma mão em direção à Lúthien, com olhos apavorados, e na outra mão estava cravado o símbolo de Irori, o único bem que não fora levado. Ozmar, mais alguns outros e os cavalos tinham sido levados, não se sabia se ainda com vida. Após o choque de encontrar isto, os três resolveram sair dali, pois não conseguiriam segurar outro ataque dessa magnitude. Rumaram para o Norte, para longe dos rastros dos atacantes.

Paul descobriu um pergaminho com vários brasões nobres, alguns riscados e outros não. Era uma lista de escudos pessoais, brasões que representam uma pessoa. Paul reconheceu alguns brasões, entre os riscados estava o de sua mãe. E entre os não riscados estava o seu.

Andaram o que puderam para o norte até encontrarem um lugar seguro para passarem a noite, lá receberam a visita do Mago Nethril. Esclarecendo alguns pontos importantes da ajuda que os personagens deram ao destruir seu tomo. E trazendo alguns acontecimentos de Sangreal que Paul desconhecia.

Passomédio, algumas noites sumia na noite, e voltava pela manhã, aparentemente sonâmbulo, mais tarde fora descoberto que ele tinha desenvolvido um tipo de licantropia. Era o que menos sentia a estada na estepe, por vezes reclamava a falta de outras companhias humanas, outras vezes amaldiçoava suas capacidades como guia, por passar pela 3ª vez pelo mesmo lugar.

Paul tornou-se recluso e pensativo, passava horas em silêncio com seus pensamentos, por vezes quase em transe. E quando falava, era sobre um lugar distantes de castelos e justas, e políticas e nobreza, havia a impressão de que era de um tempo que não voltava mais. E falava de Morna, com saudade, sua mãe.

Krock também pouco falava, e por vezes via-se um bliho animalesco no seu olhar, sua capacidade de cognição diminuiu a um ponto que pouco falava ou pouco era entendido do que falava. Tinha se tornado bruto, era o que menos sentia ou reclamava do isolamento. Preocupava-se apenas com seu Martelo.

Paul, Krock e Pasoomédio vagaram sem rumo e perdidos por muito tempo, defendendo sua vida pela Savana, tentando apenas sobreviver. Seus nomes são esquecidos nas estepes, suas mentes e corpos perdem a noção de tempo. Se não pelas visitas esparsas de Nehril, não encontram mais ninguém a não ser bestas

Cada personagem ganhou XP suficiente para atingir o nível 5. Reduzam seu equipamento ao mínimo necessário, dinheiro, gemas, provisões tudo foi perdido, armas e armaduras sofrem um redutor de -1 (tudo cumulativos), por estarem desgastadas e pelo muito uso. roupas viram farrapos. O tempo passado é na casa de meses.
avatar
Kemedo

Mensagens : 11
Data de inscrição : 02/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 04 - Emboscados e Perdidos

Mensagem  Ed em Seg Dez 19, 2011 8:44 am

Depois do susto e medo que sentiu ao realizar que o passado de sua mãe o persegue, Paul passou muito tempo lamentando a morte dos seus amigos. Depois de dias depressivo, Nehril abriu seus olhos para uma verdade mais negra. Que o passado poderia ainda fazer muito mais dano a sua vida, como ameaçando seus irmãos Passomédio e Krock.
Paul então se amaldiçoou por ter sido relapso sobre o passado de sua família, e passou a escrever (no chão, árvores, pedras, folhas e toda superfícia que estivesse ao seu alcance) repetidas vezes tudo o que conseguia se lembrar do que sua mãe lhe falou sobre o passado, forçando sua memória a manter sempre viva essas informações e buscando realizar conexões lógicas sobre as implicâncias dos acontecimentos do reino do oeste.
Quando não podia escrever (em caminhadas por exemplo), Paul ficava tentando reproduzir as palavras de sua mãe em murmúrios, tentando fazer com que elas pudessem reviver mais informações passadas por Morna a Paul, direta ou indiretamente. E sempre que um de seus companheiros lhe emprestava um ouvido, Paul repassava as histórias e informações que tinha.
Paul sabe que conhecimento é poder, e o único conhecimento que ele tinha disponível sobre seu passado eram as memórias de sua mãe.
avatar
Ed

Mensagens : 16
Data de inscrição : 02/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 04 - Emboscados e Perdidos

Mensagem  Ed em Ter Jan 17, 2012 11:33 am

Depois de muito tempo sobrevivendo a incessantes perigos, Paul percebeu que a sua vida estava sendo baseada nisso, somente sobrevivendo. Depois dessa realização, Paul concluiu que a única maneira que ele poderá viver em paz, será se aqueles que o perseguem sejam derrotados. Está na hora de partir pra ofensiva.
avatar
Ed

Mensagens : 16
Data de inscrição : 02/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 04 - Emboscados e Perdidos

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum