Caravana do Adamantino

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Caravana do Adamantino

Mensagem  Admin em Seg Jun 13, 2011 4:56 pm

Todos os jovens foram reunidos na praça central, aqueles que o criaram os levaram até lá, como o último ato de sua criação. No centro havia um pequeno tronco de árvore cortado em forma de um pequeno palco, onde normalmente o Bardo principal fazia suas apresentações em momentos de festa.

Porém naquele momento quem estava de pé em cima dele era Urok, que conversava com um sorriso maroto nos lábios com uma mulher humana, e ela parecia encabulada.

Havia cerca de 100 pessoas reunidas no centro da vila, e os jovens foram aos poucos sendo conduzidos para perto de Urok, no centro do circulo que se formava. Havia cerca de 20 jovens ali presentes. E todos sabiam o que ia acontecer, o Êxodo.

Êxodo era um evento extremamente importante na vida de um integrante das Tribos Bárbaras, era um ritual de passagem importante, onde o jovem ao tornar adulto, é obrigado a sair de casa, a buscar aventurar e enfrentar perigos, para demonstrar que é merecedor da dádiva de pertencer a Tribo. Muitos morrem no processo, mas a seleção natural faz com que apenas os mais forte e adaptados sobrevivam.

Este era o momento do Êxodo daqueles jovens. O momento em que eles seriam liberados por seus instrutores, e estariam aptos a deixarem o conforto e a proteção da vila para trás.
Spoiler:
Todos os persononagens recém criados estão neste evento

Urok fala em voz alta:SENHORAS E SENHORES, ESTAMOS AQUI REUNIDOS PARA DAR-MOS A OPORTUNIDADE A ESTES JOVENS DE QUE SÃO DIGNOS DE SEREM FILHOS DO LEÃO! PORÉM ESTE ANO O NÚMERO DE
JOVENS HERÓIS E IMENSA, DE FORMA QUE O ANÃO-MESTRE FERREIRO BORMO ADAMANTINO IRÁ GUIÁ-LOS COM SUA CARAVANA COMERCIAL PARA EXPLORAR NOSSO TERRITÓRIO.
-- Urok aponta para um anão de barbas e cabelos vermelhos, com braços musculosos de fora de um avental típico de anões ferreiros, que faz um reverência quase enconstando a cabeça no chão -- E SEM MAIS DELONGAS, HOJE COMEREMOS E BEBEREMOS EM HOMENAGEM AOS NOSSO FUTUROS HERÓIS, QUE SAEM AINDA ESTA MADRUGADA!


Feito o breve discurso do líder, todos os presentes encaminham-se para a tenda das festividades e começa um banquete e bebidas a vontade a todos, a festa vai até a madrugada.

----

Na manhã seguinte, cerca de duas horas depois do fim dos festejos a caravana partia. Muitos jovens e caravaneiros ainda estavam embriagados. Os jovens seguiam a pé, carregando seus pertences. Nas doze carroças apenas cabiam os bens de comércio e os objetos pertinentes à viagem, além dos condutores.

O dia era ensolarado e quente como todo os dias de verão da região, a vegetação rasteira da savana não oferecia aos incautos viajantes muita proteção do sol, o que tornava a viagem desgastante, ainda mais para os jovens que não tinham o costume de viajar.

No final da manhã, pararam para almoçar alguns pedaços de carne e restos de bebidas separados do banquete, e para um descanço merecido na hroa mais forte do sol, onde as carroças ofereciam almejada sombra para uma pequena cesta para ajudar a curar a bebedeira e a ressaca.

A tarde começou no forte do calor, que sem tréguas castigava os caravaneiros, os jovens aventureiros, e animais. Parecia que a caravana andava mais devagar do que pela manhã, quando uma canção lhes disperta os ânimos para a viagem. Uma linda elfa sentada graciosamente em cima de uma das carroças, começa a tocar um animada música que contava a história de amigos que tinham que realizar uma perigosa jornada, que não tinha esperanças de dar certo, contando como eles aventuravam-se pelos perigos sem nunca perder a esperança e que conseguiam chegar no final.

A canção era longa e durou no mínimo uma hora, mas toda a caravana sentia-se renovada e animada, deixando o cansaço e o sol forte de lado, caminhavam motivados pelas histórias da canção.

O sol começava apontar no horizonte quando Bormo deu a ordem de preparar para o pernoite. A caravana fez uma curva acentuada para a direita, e a primeira carroça juntou-se a última formando um circulo com um espaço generoso no meio, onde seria o acampamento, no centro foi providenciado uma fogueira.


Os carroceiros adiantaram-se em soltar e alimentar os animais, separando um terço do círculo para eles ficarem, sob uma tenda para que não recebam o sereno da madrugada.

Havia ainda umas 2 horas de Sol...

OFF: este tópico é para livre roleplay entre os personagens, para organizarem aquelas ações burocráticas fora das aventuras, sejam bem vindo para interagirmos...




avatar
Admin
Admin

Mensagens : 113
Data de inscrição : 02/06/2011

http://rpgpathfinderd20.livre-forum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  Akira Toriyama em Ter Jun 14, 2011 3:08 pm

Hunter estava eufórico. Finalmente, sua vez de sair para as aventuras chegara. Chega de ser considerado criança, chega de ser discípulo dos halfings. Não que o meio-elfo não gostasse deles, mas ele sentia de que precisava fazer alguma coisa pela aldeia. Ou pelo menos provar a si mesmo que era capaz de algo decente.

Quando Urok chamou os jovens para mais perto, ele deu um último olhar para seus mestres e se dirigiu para o centro, sorrindo. Estava confiante, e aquela euforia misturada com apreensão tomando conta dele. Urok proferiu algumas palavras, e só então ele percebeu que não estava muito longe de iniciar sua jornada, de seguir seu caminho.

O futuro druida quase deu um grito de alegria quando a festa começou. Entretanto, preferiu se conter e ir comemorar sua saída com os mestres que lhe ensinaram tudo que ele sabia até hoje. Em seu ombro, Orion deu um piado de alegria.

- É isso aí, garoto. - disse ele. - Nossa vez de sair, finalmente!

A festa começou, e durante todo o tempo, Hunter comeu tudo que podia, e bebeu razoavelmente bem, mas não chegou à se embriagar. Preferia água pura ao vinho.

A madrugada indicou o início da jornada. Com um abraço, ele se despediu dos demais druidas e partiu.

O resto do dia foi monótono. Hunter, que em seu íntimo estava um tanto assombrado com a possibilidade de não voltar daquela viagem, sentiu uma leve sensação de alívio ao ver que as coisas estavam indo tranquilas. Seu instinto, porém, não estava tão satisfeito com aquilo tudo. Era como se o tempo todo ele estivesse atento à tudo que acontecia a sua volta.

Frequentemente, ele pedia para que Orion olhasse a área para ver se havia algum perigo, enquanto a elfa cantava. Ele olhou para ela por alguns segundos, e pensou em sua mãe. Pensou se algum dia ele a encontraria e se ela o ensinaria algumas coisas. Lembrou de seu falecido pai, e com saudades lembrou das histórias que ele contava sobre a incrível druida que sua mãe era.

Ela também gostava de águias, e tal pensamento fez Hunter sorrir ao ver Orion se aproximando, lá em cima.

Ao cair da noite, ele se sentou à sombra de uma das carruagens e se encostou na roda. A ave pousou ao seu lado com um rato silvestre no bico. Hunter acariciou sua cabeça e sorriu.

- Descanse, Orion. Você fez um bom trabalho.

Hunter se espreguiçou e coçou os cabelos claros, pensando se realmente valia a pena se levantar dali.

Orion:

Akira Toriyama

Mensagens : 8
Data de inscrição : 02/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  loko em Ter Jun 21, 2011 12:16 pm

Aird estava um pouco receoso com aquilo tudo. Era gente de mais num lugar so. Por que raios seu pai tinha de ter morrido????
Ele ainda lutava para se entender com sua nova situaçao nao vida.

Deixar de ser criança seria otimo, aprender a realmente viver sozinho, sem depender de mais niguem. Como seu pai dizia que deveria ser. Além disso ele estava estranhando que começava a se interessar pelo lugar, e pelo povo. Um povo duro e forte, que gostava de atos heroicos. Sim, ser um adulto ali seria interessante.

***

Apos a caravana se por em movimento um elfa começa a cantar. E que bela cançao!
Ao mesmo tempo que ouve a musica ele observa um garoto que fica ouvindo a musica e falando com uma aguia, ate que ele vai ate o garoto e fala:
Aird -- Olá, me chamo Aird. Essa é uma bela aguia.

loko

Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  Kemedo em Qua Jun 22, 2011 7:31 am

Beren andara o dia cabisbaixo, sua vida na igreja da vila era confortável, tinha acesso a uma grande biblioteca, a ali poderia desfrutar da companhia de seu amor por mais tempo. Passara o dia caminhando tentando ficar a sombra de uma das carroças.

No intervalo do meio dia percebeu que um dos jovens mancava, percebendo que o humano tinha bolhas nos pés, por isso ajudou-o com uma de suas magias, e ajudou-o a arrumar as botas para que não se machucasse, seu nome era Krock e era um bárbaro, conversavam um pouco pra tentar se conhecer.

A tarde começou abafada e desanimada, porém Luthien o motivara a continuar viagens.

Ao pararem para acampar, arrumou sua barraca com a ajuda da elfa, e rapidamente arrumaram seus pertencem para o pernoite. Berengor percebeu que ninguém tinha se prontificado para caçar, e que os jovens não tinham mais provisões. Vendo dois jovens conversando resolver pedir-lhes ajuda (Sentir Motivação CD 20 - 27 - sucesso - são confiáveis e entendem de regiões selvagens)...

Berengor -- Saudações rapazes... Meu nome é Berengor, servo de Irori, o Mestre dos Mestres. Estou percebendo que estamos já quase sem mantimentos e que deveríamos arranjar algum na natureza. Não sou expert na arte de me manter em regiões selvagens, mas vocês parecem entender do assunto, não querem me ajudar a arrumar alimentos para nós?

Fotos de Berengor e Luthien

Nem bem terminou de falar a elfa chegou junto ao grupo:

Luthien -- Eu quero ir também, vocês podem precisar de uma mão, um arco ou uma canção... Lúthien Tinúviel, e como vocês perceberam sou barda... -- Ela agilmente saca seu bandolin das costas e tira dois acordes dele, e na mesma velocidade o joga para as costas denovo.

Berengor e Luthien olham-se e sorriem confidencialmente, (Sentir Motivação CD 0 - 14 - sucesso - conhecem-se muito bem) como se conhecem-se a muitos anos...
avatar
Kemedo

Mensagens : 11
Data de inscrição : 02/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  Akira Toriyama em Qua Jun 22, 2011 12:45 pm

Hunter decidiu que realmente não iria se juntar aos outros na fogueira. Talvez isso o deixasse com uma imagem de anti-social, mas ele estava pouco se lixando para isso. Queria descansar e ponto final. Foi quando o outro rapaz veio falar com ele.

- Sou Hunter, prazer. - disse ele, com um sorriso. - Obrigado. Este é Orion, meu parceiro. Orion, cumprimente Aird.

A águia deu um piado alegre em saudação. Hunter iria perguntar a classe de Aird quando viu um homem se aproximando. O druida deu uma olhada nele, e pelas roupas, concluiu que talvez ele fosse alguém que não trabalhava muito com o físico, e também reparou nos símbolos religiosos. Hunter não sabia muito sobre isso, mas deu para deduzir que o homem poderia ser um clérigo.

- Olá, Berengor. Meu nome é Hunter Nass. Sim, eu entendo bem de regiões selvagens e posso ajudar. Aird, você se importa em me acompanhar?

Ele estava quase saindo quando a elfa chegou. Hunter ficou alguns segundos olhando para ela, suas feições eram ligeiramente parecidas com as dele, e como ela era uma das únicas da raça de sua mãe que ele conhecia, não pôde evitar pensar se sua mãe seria parecida com ela. Percebeu logo depois que talvez ficar olhando para ela daquele jeito poderia ser mau interpretado, já que ele percebera o olhar que ela e Berengor trocaram, e por isso desviou os olhos o mais rápido possível, desejando que não tivessem reparado nisso. Engoliu em seco e sorriu.

- Prazer, Luthien. Sou Hunter, e acho que não é preciso muito para saber qual é a minha classe. - ele lançou um breve olhar para sua águia em seu ombro.

Talvez ele estivesse obcecado demais com a idéia de encontrar sua mãe.

Akira Toriyama

Mensagens : 8
Data de inscrição : 02/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  loko em Dom Jun 26, 2011 10:34 am

Aird ouve as introduções com um sorriso, sempre prestando atenção nos detalhes. Quando os outrs terminam de falar ele responde:
Aird -- Ola Berengor e Luthien, sou Aird, ranger. Concordo que devemos procurar comida. Vou com voce Hunter.

Quando ele vai ele nao fica apenas atento a animais, mas presta atenção caso haja frutas, folhas ou raizes comestiveis por perto.

loko

Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  Admin em Ter Jun 28, 2011 8:24 am

Hunter sente o peso da responsabilidade em suas costas. Era ele quem iria guiar o grupo de caça do primeiro dia. Lembrou-se que a comida que haviam trazido da noite anterior era muito pouca, se já não estivesse estragada, mas seu árduo treinamento com os druidas, parecia ser mais duro do que isso. "Seu sangue e suor no treinamento poupará vidas, pequenos Nass", estava começando a entender as palavras de seus mestres...
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 113
Data de inscrição : 02/06/2011

http://rpgpathfinderd20.livre-forum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  Akira Toriyama em Ter Jun 28, 2011 12:08 pm

Hunter andou por alguns segundos na floresta, seguido por Aird, Luthien e Berengor. Orion estava em sem ombro, e ele queria saber o que poderia ser feito para conseguir alimento por ali. Pensou por alguns instantes e decidiu checar aquele lado da floresta, procurando indícios de animais. Enquanto isso, ele pegou sua águia e o soltou.

- Quero que você procure por animais, e traga aqueles que puder carregar, como coelhos. Caso veja algum outro animal maior, volte e me avise. - ele se virou para o resto do grupo - Pessoal, vamos nos separar. Aird, você é ranger, então entende de regiões selvagens muito bem também. Leve um deles para outro lugar, e procure por indícios de animais, como pegadas, fezes, marcas nas árvores... essas coisas. Caso encontre algo, dê um sinal, principalmente se for confusão. A floresta esconde muitos perigos as vezes.

Akira Toriyama

Mensagens : 8
Data de inscrição : 02/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  Kemedo em Seg Jul 04, 2011 7:44 pm

Berengor e Luthien, seguem o Hunter meio a esmo, volta e meia eles param e falam o nome científico e a utilidade ou perigo de alguma planta específica, dizendo mil e uma qualidades ou perigos daquela espécie específica, mas arrumar comida efetivamente eles não acham nada. Mas também não atrapalham

Hunter e Aird conseguem arrumar algumas frutas e raízes suculentas que cozidas dão um bom caldo. E encontram um buraco de tatu, e com algum esforço conseguem dois tatus grandes. A águia de Hunter voa alto, encontrando um pequeno coelho mas não trouxe para Hunter, comeu sozinha em alguma árvore antes de voltar satisfeita (Teste de Sabedoria - Sucesso) Hunter então lembrou que não deu pra águia nenhum dos comandos de caça, afinal ela é mais inteligente que as águias normais mas ainda é um animal.
avatar
Kemedo

Mensagens : 11
Data de inscrição : 02/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caravana do Adamantino

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum